Eutanatos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Eutanatos

Mensagem por Merlin em Qui Jul 09, 2015 6:02 am

Eutanatos



"Nova vida, novas oportunidades - isso é belo e milagroso.
Mas não pode existir nada novo se o velho não partir.
Não existe vida sem morte; esse é o grande segredo:
O segredo da mudança"


Esfera de Especialização: Entropia

Nós começamos amorrer desde o momento em que nasce mos. Vagarosamente, dolorosamente, alegremente, nós nos reunificamos ao Grande Desfazer que nos destrói, apaga nossa individualidade e nos manda de volta, quem sabe, para uma outra viagem. A idéia aterroriza a maioria dos ocidentais. O medo explica um pouco a má reputação dos Eutanátos. Embora os Eutanátos não glorifiquem a morte, a "morte breve" de sua iniciação deixa suas marcas neles. A maioria dos magos acusa esta Tradição de assassinato, tortura, genocídio, necromancia, vampirismo e outros horrores. Há muitos enganos — e algumas verdades — por trás desses boatos.

Por ser um amálgama de crenças gregas, hindus e heresias árabes, esta Tradição teve problemas desde o início dos tempos. Trezentos anos antes do nascimento de Cristo, os antecessores dos Eutanátos — os Handura, Bhowana e Dacoits — lutaram contra missionários de Akasha devido às diferenças de doutrina. Embora os dois grupos acreditassem na reencarnação e no desenvolvimento progressivo dos Avatares, os "magos da morte" procuravam o desenvolvimento humano através da reencarnacão, eliminando a corrupção onde a encontravam. Para os de Akasha, essas seitas impediam o ciclo do Drahma. Para as seitas tanatóicas, sua prática — a Boa Morte — era apenas pragmática, devido às condições de vida na índia, mesmo naquela época. Os Eutanátos afirmavam que viam a miséria e a estagnação e cuidavam disso da maneira mais direta possível. No mundo moderno, eles ainda perseguem esse legado com uma determinação implacável.

Ao contrário do que se acredita, poucos Eutanátos executam suas tarefas com frieza. Os estranhos confundem seu rigoroso controle emocional, fundamental para este tipo de tarefa, com sanguinolência. Isso raramente é verdade; eles simplesmente suportam o fardo que o destino lhes deu. Apesar da maioria dos Eutanátos manifestar um grande interesse pelos momentos que envolvem a morte, esta fascinação não é tão mórbida quanto parece. Para eles, a morte é apenas um passo da jornada, não o final.

Os Eutanátos também não são indiferentes. A maioria usa suas mágikas para pesquisar as razões da degeneração, localizar suas causas com precisão e eliminá-las. A maioria faz algumas tentativas de recuperar seus alvos antes da Boa Morte — uma morte projetada para enviar suavítima de volta ao ciclo cármico — ser executada. Alguns culpados se retratam e mudam seu jeito de ser; os imprudentes se juntam ao o Grande Desfazer. Infelizmente, o tempo parece tê-los superado. As misérias do mundo moderno estão além da capacidade de qualquer Tradição. Algumas seitas extremistas tem insistido numa purificação global para nos levar a um novo começo. Essa sugestão não conseguiu muito apoio por razões óbvias. Apesar da semelhança aparente entre o objetivo da Boa Morte e o ideal Nefândico, nenhuma Tradição luta contra os Decaídos com um fervor maior — o fim de tudo não deixa nada para o renascimento.

Os Eutanátos são, à sua maneira, otimistas — eles acreditam num eventual amanhecer para a noite atual. Através da sua conexão com o Grande Ciclo, os Eutanátos entendem os altos e baixos da probabilidade melhor do que qualquer outro grupo, eles estudam os efeitos da morte e do renascimento através de buscas sombrias e viagens curtas para as Terras das Sombras. Jogos de azar e ate mesmo castigos físicos são ferramentas de ensino comuns. Entender o Ciclo dá a eles poder sobre a realidade.

Os Eutanatos são um grupo pragmático; eles estudam armas, magia negra e vampirismo tão minuciosamente quanto possivel. Apesar da maioria deles ter pena dos Mortos Inquietos por permanecerem presos à sua identidade, poucos hesitam em usar um fantasma para seus próprios fins. Apesar disso, eles são reconhecidos pelo Conselho por sua justiça e compaixão para com aqueles que a merecem. Muitos trabalham como médicos ou curandeiros, socorrendo aqueles que podem ser salvos e ajudando aqueles que não podem. Para eles, Kali, a Mãe Sombria, é um símbolo perfeito. Ela dá a vida e também a tira.


Focos Comuns:Dados, Cartas, Armas, Cinzas, Ossos, Mantras, Escamas

Acólitos: Ocultistas, ativistas que defendem a eutanásia, médicos, enfermeiras, detetives

Conceitos: Assassino, Vigilante, Jogador, Itinerante, Trabalhador Voluntário

Facções:
- Natatapas
- Madzimbabwe
- Pomegranate Deme
- Auxiliadores
- Lhakmistras
- Cálice Dourado
- Cavaleiros de Radamantis
- Albireo


Fraquezas:
Existe outra razão por trás da atenção que os Eutanatos prestam às emoções: Jhor. Todos os magos se abastecem de Ressonância com suas atividades, mas essa Tradição adquire muito desse tipo específico, porque lida com as energias da Entropia. É comum que os Eutanatos possuam olhos fundos, faces encovadas e pele pastosa. Conforme canalizam a Entropia ela se acumula em seus corpos, dando a estes um formato cadavérico. Por esses fatores, os representantes dessa Tradição são mais sucetíveis a sofrer de Silêncios

avatar
Merlin
Admin

Mensagens : 59
Data de inscrição : 18/06/2015

Ver perfil do usuário http://mago-a-ascencao.forum-livre.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum